Rua Pedro Américo, 32 7º 16º e 18º andares

11 3334-4633
11 98335-5288
SIGA-NOS
Associe-se

Clínica Médica

Saiba quais são as doenças respiratórias mais comuns no inverno

Características climáticas da estação e inversão térmica são os fatores que mais sobrecarregam as defesas do organismo

Final do outono e início do inverno, é nesse momento que a preocupação de muitas pessoas aumenta quando o assunto é saúde, principalmente de quem costuma sofrer com doenças respiratórias. 

Essa preocupação se deve ao fato de o inverno ser a estação campeã quando se fala em doenças relacionadas ao pulmão.

“O pulmão é um órgão de filtro do nosso organismo, por isso é constantemente atacado por agentes causadores de doença. E durante o inverno as doenças mais comuns, gripes, resfriados e as pneumonias, atacam justamente esse filtro”, afirma o pneumologista da UBB, Dr. Milton Soares da Silva Neto. 

Sintomas mais comuns de doenças respiratórias

Garganta inflamada, tosse, presença de secreção e febre são os primeiros sintomas que aparecem. Mas é importante ressaltar que nem todos os sintomas precisam estar presentes juntos para que a doença já esteja instalada. 

Esses sinais se manifestam mais em certas faixas etárias e são praticamente ausentes em outras. Por exemplo, pessoas acima dos 50 anos apresentam com menos frequência sintomas como febre.

Por quê doenças respiratórias são mais comuns no inverno?

“O inverno é um período com características climáticas que levam as pessoas a ficarem em ambientes mais fechados, com baixa circulação de ar, como transportes públicos e locais de trabalho”, ressalta Dr. Milton.

Outro fator que provoca as doenças é um fenômeno conhecido como inversão térmica, bastante comum em cidades grandes, que é conhecido por "prender" poluentes de fábricas, carros, queimadas o que aumenta no ar a presença de agentes irritativos para o nariz e principalmente para os pulmões. 

Esse conjunto de fatores acaba por sobrecarregar as defesas do organismo levando as doenças respiratórias.

É possível evitar essas doenças?

Como o canal de transmissão dessas doenças acontece pelo ar, uma das principais recomendações é sempre manter os ambientes com o máximo de ventilação possível, alerta Dr. Milton.

Locais totalmente fechados, como prédios e escritórios, a limpeza de ventiladores e ar condicionado deve ser realizada com a maior frequência possível. 

Portadores de doenças crônicas como rinite, asma e enfisema, devem realizar consultas periódicas com seu médico, para receber orientações especificas, evitando assim que o problema se agrave durante o inverno. 

Em casos que a doença já está instalada, a primeira providência é evitar transmiti-la para outras pessoas. Dependendo da doença, é recomendável o uso de máscaras simples, sobre a boca e o nariz diminuindo assim significativamente a propagação da doença. 

O paciente deve procurar ajuda médica assim que identificar que os sintomas estão prejudicando suas atividades diárias. Evitar a automedicação também é extremamente importante, pois alguns remédios podem mascarar sintomas ou então serem desnecessários. Por exemplo, alguns remédios anti-inflamatórios podem reduzir o mal-estar, mas também podem mascarar efeitos de uma pneumonia, que se não for tratada pode levar a complicações gravíssimas, sinaliza o pneumologista da UBB.

Evitar o uso de antibióticos sem orientação médica é uma das dicas mais importantes, pois a maioria das doenças respiratórias de inverno não são tratadas com esse tipo de medicamento.


 
« Voltar

Contato

Rua Pedro Américo, 32 7º 16º e 18º andares
Próximo ao Metrô República
Funcionamento na sede, administração e financeiro: 
de segunda a sexta-feira, das 08h00 às 17h45
ubb@ubbonline.org.br
Funcionamento do laboratório:
Recepção de segunda a sexta das 08h às 15h30
Coleta de segunda a sexta das 08h às 14h